Violência contra a pessoa idosa é tema de live na OAB-AM e Caixa de Assistência dos Advogados do Amazonas

Por Inácia Caldas Puga

A Comissão do Idoso da OAB-AM e da Caixa de Assistência dos Advogados do Amazonas (CAAAM), juntamente com a Comissão de Vulnerabilidade Social organizaram uma live para o dia 22 de junho (terça-feira), às 11h, pelo Instagram @caaamazonas, com o tema: “Violência contra a pessoa idosa”, alusivo ao mês Junho Violeta.

A live será apresentada pelo médico Dr.Euler Ribeiro, médico há mais de 50 anos, PhD em Geriatria e Gerontologia, além de outras especialidades na medicina (anestesista, pneumologista, cardiologista). É também reitor da Fundação Universidade Aberta da Terceira Idade do Amazonas (FUnATI/AM), membro da Academia Brasileira de Letras do Amazonas e do Instituto Geográfico e Histórico do Amazonas, Professor e Conferencista internacional. Ao longo da sua vida tem publicado livros e artigos científicos voltados para o envelhecimento humano.

Segundo o médico Euler Ribeiro, no dia 15 de junho foi comemorado, internacionalmente, o dia da Conscientização da Sociedade sobre a “Não Violência contra a pessoa Idosa”. “Infelizmente esta coisa terrível, a violência contra os idosos é uma realidade internacional. E neste momento pandêmico que vivenciamos, o fato é que a maioria dos trabalhadores precisou ficar em home office e as coisas pioraram. Existem vários tipos de violência: o abandono, a violência física, a psicoemocional, a financeira e a sexual. O triste é que maioria das vezes é o próprio familiar o responsável por esses crimes. Existe a lei de proteção aos idosos, pois no Estatuto do Idoso o parágrafo primeiro é exatamente sobre essa questão, aonde se lê que, uma vez isto seja confirmado, o agressor deverá ser apenado perante a lei. A agressão verbal muito intensa leva a alterações psicoemocionais, podendo ocasionar a depressão e, muitas vezes, o suicídio. A financeira quando os responsáveis se apossam dos bens materiais e financeiros dos mesmos, deixando, na maioria das vezes, o idoso sem recursos para comprar medicamentos e alimentos. A física é terrível! Machuca de todo jeito e, muitas vezes, mata os idosos. Mas, a pior é violência sexual contra a mulheres idosas. Os próprios familiares estupram as idosas. Existe proteção oficial: a Delegacia de Proteção contra os Idosos, assim como a Procuradoria de Proteção aos Idosos. O número para denúncia é 181”, explicou o médico.

De acordo com a presidente da Comissão do Idoso da OAB-AM e da CAAAM, Yacy Derzi, o Dia Mundial de Conscientização de Violência Contra a Pessoa Idosa foi instituído pela ONU e a Rede Internacional de Abusos contra a Pessoa Idosa com o objetivo de sensibilizar a sociedade para o combate das formas mais diversas de violências cometidas contra a pessoa com mais de 60 anos , que são os idosos. “O nosso país está caminhando para o crescimento de uma população mais idosa que, segundo o IBGE, em 2030 a 2033 teremos um crescimento de idosos. Portanto, temos que preparar a sociedade para lidar com mais carinho, respeito e dignidade com essa população. Hoje, o idoso vem sofrendo violências em diversas formas, não apenas física, mas também a violência psicológica, financeira, patrimonial, sexual e moral. Precisamos combater, com esclarecimentos, denúncias aos órgãos públicos como autoridade policial, Conselhos: Municipal, Estadual, Nacional, Ministério Público e, assim, construirmos estratégias operacionais, através de Políticas Públicas em prol do idoso. A Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Amazonas, reorganizada através de Comissões da Pessoa Idosa e Vulnerabilidade Social realiza trabalhos de conscientização junto a sociedade para o enfrentamento, em especial a essa questão que é gritante no nosso país e no nosso Estado, onde a violência contra idosos está em primeiro lugar, acima até da Violência Contra a Mulher”, informou a advogada Yacy Derzi.

Segundo a presidente da Comissão de Vulnerabilidade Social da CAAAM, Aparecida Veras, o idoso, por sua própria condição, é uma pessoa em condição de vulnerabilidade. E, com a pandemia, essas pessoas passaram a ocupar uma condição de dupla vulnerabilidade, uma vez que por fazerem parte do grupo de risco, foram, inicialmente, muito atingidos e vitimados.
“Para além da pandemia, o idoso vem, ao longo de anos, sofrendo todo tipo de violência, indo desde a violência psicológica, passando pela patrimonial até a física, muitas vezes por parte de quem tem o dever de protegê-lo. Diante desse contexto, falar acerca do tema torna-se urgente e necessário, à medida que precisamos refletir sobre a forma como estamos tratando e o respeito que estamos dedicando aqueles que a nós dedicaram suas vidas e contribuíram efetivamente para a construção e desenvolvimento da nossa sociedade. Eles são a nossa história, neles encontramos nossas origens”, declarou.

Para a presidente da OAB-AM, Grace Benayon, a violência contra a pessoa idosa é uma constante em nossa sociedade e independe de classe social.
“Lamentável o número de idosos, que são vítimas indefesas. A repercussão incomensurável de crimes de difícil apuração deixa ainda mais fragilizado o idoso que sofre com este tipo de violência. O evento é imprescindível!”, afirmou a presidente da OAB-AM.

A presidente da CAAAM, Denize Aufiero, reforça que esse tema sobre violência contra a pessoa idosa é de extrema relevância para a sociedade civil. “Nós, da Caixa de Assistência, estamos sempre com ações voltadas para o público 60+, apoio psicológico, saúde e orientação a este grupo tão valoroso que merece atenção e cuidado especial”, completou.

http://www.profissoesconectadas.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *