NOTA PÚBLICA

Pelos assassinatos do indigenista BRUNO PEREIRA e o jornalista DOM PHILLIPS na Amazônia brasileira

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado do Amazonas – SJP/AM, torna público seu pesar pelas mortes do indigenista Bruno Pereira e o jornalista Dom Phillips, assassinados cruelmente e encontrados após 11 dias de buscas, com os corpos esquartejados, e enterrados em área de mata no Vale do Javari, no Amazonas.

Diante da gravidade dos fatos, exigimos respostas. As investigações devem continuar, pois é do conhecimento da imprensa e entidades como a Univaja (União dos Povos Indígenas do Vale do Javari) que os presos e acusados, Amarildo da Costa de Oliveira (vulgo Pelado) e seu irmão Oseney da Costa Oliveira (vulgo Dos Santos) são os executores dos assassinatos. A sociedade brasileira e, inclusive Internacional, desejam que o governo brasileiro encontre e puna os mandantes desse crime bárbaro de conotações políticas.

O crime organizado, com a leniência do governo brasileiro, está transformando a região da Amazônia em terra sem lei ou da lei do mais forte, assassinando brasileiros e estrangeiros, ameaçando a vida das populações indígenas e dos caboclos amazônicos. Até quando isso? Quantos mais ainda terão que morrer?

Por fim, nossa solidariedade às famílias de Bruno e Dom, ratificando nossa profunda tristeza pelas vítimas desse crime bárbaro. Todo apoio e respeito à luta de Marubos; Matis; Matsés; Kanamaris; Korubos; Tsohom-dyapa e povos indígenas isolados, que habitam a Terra Indígena Vale do Javari.

Fotos: Jorge Bandeira

Manaus, Amazonas, 16 de junho de 2022.

SINDICATO DO JORNALISTAS PROFISSIONAIS NO ESTADO DO AMAZONAS – SJP/AM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.