NOTA DE PESAR

A diretoria do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado do Amazonas (SJP/AM), em nome da categoria, vem a público manifestar PESAR pela morte do jornalista, publicitário, professor e produtor cultural, CARLOS ARAÚJO, aluno da turma de 1987 da Universidade Federal do Amazonas (Ufam). Carlos morreu em decorrência da Covid-19, nesta segunda-feira (25), no Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto.

Nas mídias sociais, amigos do jornalista o homenagearam e destacaram sua trajetória.

“Parintins perde um dos seus filhos mais irreverentes”, escreveu o publicitário Delcinei Alves.

“ATÉ TU SERINGUEIRO?
A segunda-feira chegou trazendo má notícia. Carlos Araújo ou Seringueiro, como era carinhosamente conhecido, já não está mais entre nós, os rélles mortais.
O inimigo invisível, impiedoso, acaba de ceifar sua valorosa vida.
Carlos era jornalista, teatrólogo, foi um ativo militante dos movimentos culturais e estudantil nos anos 80 e 90, foi meu irmão de Casa do Estudante da UFAM.

Viva o Seringueiro, viva a luta dos excluídos. Vá em paz meu amigo”, desejou o amigo de turma, jornalista Ribamar Félix.

Carlos Melchizedek, como também era conhecido, criou o movimento “Mais Amor, Por Favor” de ajuda, solidariedade e reintegração de crianças, jovens, adultos, idosos e animais em estado de vulnerabilidade social.
Ele nasceu em Parintins e era torcedor do bumbá Garantido.

Aos familiares e amigos, nossos sentimentos e o desejo de que ele possa seguir em paz.

Manaus, 25 de janeiro de 2021.

DIRETORIA
SINDICATO DOS JORNALISTAS PROFISSIONAIS NO ESTADO DO AMAZONAS – SJP/AM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *