Jornalistas da Editora Globo do Rio e de Brasília paralisam atividades

Numa manifestação histórica, jornalistas de jornais e revistas da Editora Globo, do Rio de Janeiro e de Brasília, realizaram, nessa quarta-feira (25/5), uma paralisação de duas horas, reivindicando reajuste salarial digno e respeito por parte das empresas.

A data-base dos jornalistas do Rio é 1º de fevereiro. A inflação acumulada do período foi de 10,60%, mas as empresas propõem míseros 4% – sem retroatividade e sem recuperação das perdas.

“Jornalistas vêm acumulando perdas significativas desde 2020 e não abrem mão da reposição de 100% da inflação”, afirma a diretora do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro (SJPMRJ), Carmen Pereira.

Também no Distrito Federal, jornalistas lutam contra a tentativa de empresas de impor perdas de até 7%. O ato em Brasília contou com a presença da diretora do SJPMRJ, Virgínia Berriel.

Diante dessa proposta, a resposta dos jornalistas foi dada. Para os Sindicatos organizadores, a paralisação foi um sucesso e a hashtag #jornalistasvaoparar entrou nos trending topics do Twitter.

No DF, jornalistas dos jornais O Globo e Valor Econômico se somaram à paralisação nas matrizes cariocas

Fonte: Campanhas Salariais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.