gototopgototop
 
 
 
Sábado, 21 de Outubro de 2017
 
 
Eleição AM 2017 - Transporte Gratuito | Imprimir |  E-mail
Sex, 21 de Julho de 2017 13:13

Comitê defende transporte gratuito e solicita diálogo entre órgãos responsáveis pela eleição no Amazonas

A ameaça dos eleitores ter que conviver com o transtorno causado pela falta da gratuidade no transporte coletivo no dia da eleição suplementar à governo do Amazonas, marcada para o dia 06 de agosto, determinou ação do Comitê de Combate à Corrupção e Caixa Dois em solicitar junto a presidência do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas - TRE/AM, de que seja promovido um diálogo com a Prefeitura de Manaus a fim de que o transporte gratuito possa ser garantido aos eleitores amazonenses.

A negativa dada a gratuidade do transporte coletivo, de acordo com declaração do diretor geral do TRE/AM, Messias Andrade, em função de dívidas decorrentes da eleição de 2014, recoloca o problema do transporte de eleitores por cabos eleitorais, atividade condenada pela legislação, bem como a baixa participação no pleito em disputa. Afirma, trecho do documento:

"É também fato de domínio público que a velha prática de transportar eleitores nos dias das eleições acontecem justamente nos momentos de precariedade e de onerosidade dos serviços de transporte oferecidos à população, embora tal prática seja condenada pela lei 4.737, de 15 de julho de 1965 (Código Eleitoral) e pela
Lei 6.091/1974. Ademais, a concessão do serviço do transporte coletivo cabe ao Executivo Municipal, que poderá enviar ao Poder Legislativo, Projeto de Lei para aprovação da “gratuidade” nos dias da Eleição Suplementar. O benefício da “gratuidade” no transporte coletivo é custeado pela própria população, pois o recurso sairá do erário público, ou seja, a “gratuidade” será paga pelo contribuinte de Manaus".



O Comitê de Combate à Corrupção e Caixa Dois considera que a combinação do serviço de rezoneamento na capital realizado pelo Justiça Eleitoral  e a gratuidade do transporte coletivo criará as condições para êxito do certame eleitoral. Nas eleições de 2016, fizeram o Estado alcançar o menor índice de abstenção eleitoral no Brasil. Na época, apenas 5% dos eleitores deixaram de exercer o seu direito ao voto.


Manaus/Am, 21 de julho de 2017.
Assessoria de Imprensa
Fotos: Audimar Arruda
COMITÊ DE COMBATE À CORRUPÇÃO E CAIXA DOIS NO AMAZONAS
Contatos: Carlos Santiago (92) 99977-9680/Wilson Reis (92) 99186-0465
 
Comentários (1)
Absurdo
1 Dom, 06 de Agosto de 2017 13:28
Gastaram milhões em uma eleição armada para empossar um candidato que ninguém do TRE ao TSE teve coragem de fazê-lo abertamente, e não tiveram a consideração de dar transporte para os palhaços da história? A população? Ninguém pediu essa eleição nesse momento. 15 meses ? Brincadeira. E ainda pode haver segundo turno. Mais abstenções.

Vamos deixar de falsa moralidade e escancarar logo a realidade. É uma eleição de fachada e pronto.

Eu não vou sair de casa, gastar dinheiro com passagens para participar dessa pouca vergonha.

Adicionar comentário

Seu apelido/nome:
seu email:
Assunto:
Comentário: