gototopgototop
 
 
 
Segunda-Feira, 23 de Julho de 2018
 
 
Notícias
Curso aberto e gratuito | Imprimir |  E-mail
Qua, 11 de Julho de 2018 10:21

 

Leia mais...
 
Jornalistas profissionais ganham vagas reservadas no estacionamento do TRE-AM | Imprimir |  E-mail
Ter, 10 de Julho de 2018 13:20

 

Leia mais...
 
SJPAM denuncia salários atrasados em A Crítica e Amazonas Em Tempo na ALEAM | Imprimir |  E-mail
Ter, 19 de Junho de 2018 11:29

 

Leia mais...
 
EDITAL Nº 002/2018 DA COMISSÃO DE REPÓRTERES FOTOGRÁFICOS DO AMAZONAS | Imprimir |  E-mail
Qua, 06 de Junho de 2018 09:59

SINDICATO DOS JORNALISTAS PROFISSIONAIS NO AMAZONAS – SJPAM

COMISSÃO DE REPÓRTERES FOTOGRÁFICOS DO AMAZONAS

EDITAL Nº 002/2018 – SJPAM

 

Leia mais...
 
Aberto concurso da National Geographic Traveler | Imprimir |  E-mail
Ter, 15 de Maio de 2018 14:33

 

 

Leia mais...
 
SJP/AM reivindica votação da PEC sobre o diploma ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia | Imprimir |  E-mail
Ter, 15 de Maio de 2018 14:12

 

 

Leia mais...
 
Congresso Internacional reunirá 3 mil pessoas em Manaus neste mês de maio | Imprimir |  E-mail
Qui, 10 de Maio de 2018 16:02

Realizado pela primeira vez na região Norte do País, a 13ª edição do congresso recebeu inscrições de todos os estados brasileiros e de países dos continentes africano, americano, asiático e europeu.

Com o tema “Faz escuro, mas cantamos: redes em re-existência nos encontros das águas”, o Congresso da Rede Unida movimentará a agenda científica do País com a participação estimada de 3.000 congressistas e convidados nacionais e internacionais. O evento será sediado no campus da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), no período de 30 de maio a 02 de junho de 2018, em Manaus (AM).

O Congresso tem como finalidade propor o debate em torno da saúde, da educação, da arte e cultura, da participação cidadã, da gestão e do trabalho em saúde na perspectiva do fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS). O público-alvo é composto por trabalhadores da saúde, usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), pesquisadores, estudantes, professores, gestores e representantes de movimentos sociais.

A expectativa do presidente desta edição do Congresso, Rodrigo Tobias, é que os participantes vejam que a Região Amazônica não é somente o lugar da distância, da dificuldade, da falta de acesso, o lugar das carências e das doenças. “Esperamos que esse evento possa deixar nos congressistas a ideia de que a Amazônia, com suas especificidades, também é um lugar de potencialidades, de produção de saúde, educação e de vida. O nosso desejo é que os participantes desfrutem de tudo o que vai acontecer. Estamos trabalhando muito para que tudo saia bem”, declarou Tobias.

Atividades Internacionais

As atividades internacionais incluem cinco fóruns, que fomentam debates sobre temas da atualidade em relação a gestão da educação e do trabalho em saúde na perspectiva de diferentes países.

Com presença confirmada, os fóruns terão representantes do Brasil, Bélgica, Chile, Colômbia, EUA, Espanha, Inglaterra, Itália, Nicarágua e Portugal.

O V Fórum Internacional de Educação na Saúde tem como temática a Interprofissionalidade na formação e no trabalho em saúde: desafios às políticas e ao cotidiano. O IV Fórum Internacional de Participação em Saúde, Políticas Públicas e Educação Cidadã vem com o tema A vitalidade da democracia quando as instituições padecem: a resistência cidadã como artesania de novos tempos. O V Fórum Internacional de Atenção Básica/Primária em Saúde trará para o centro das discussões o tema A atenção básica/primária nos sistemas de saúde universais: desafios e avanços após 40 anos de Alma Ata. O IV Fórum Internacional de Cooperação em Saúde e Políticas Públicas abordará os Direitos humanos, políticas públicas e inclusão em tempos de austeridade: repercussões na gestão da educação e do trabalho na saúde. E o I Fórum Internacional de Saúde do Migrante terá como tema central A dignidade e a saúde das pessoas em tempos sombrios: as fronteiras nacionais e a afirmação de direitos humanos.

 

Trabalhos submetidos

Esta edição no Amazonas fechou com o número de 3.420 submissões de trabalhos nacionais e internacionais. Realizado pela primeira vez no Norte do País, a região foi a que mais teve trabalhos submetidos, totalizando 1.652 submissões com destaque aos estados do Amazonas e Pará, com 913 e 641 trabalhos inscritos, respectivamente.  A região Nordeste ficou em segundo lugar com 628 trabalhos. Já o Sudeste figurou em terceira posição com 383 submissões. As regiões Sul e Centro-Oeste do Brasil tiveram 298 e 165 trabalhos submetidos, respectivamente. Da participação internacional, a Itália submeteu três trabalhos.

Nos congressos da Rede Unida são aceitos trabalhos para apresentação oral nas modalidades Távolas e Rodas de Conversa. Para os organizadores, o volume de trabalhos submetidos e aprovados aponta um Congresso com grande densidade técnico-científica, além da enorme diversidade de temas e de experiências locais que compõem uma programação atrativa para diferentes públicos. 

Confira a programação de apresentação dos trabalhos: www.redeunida.org.br/pt-br/evento/5/menu/rodas-e-tavolas

Segundo o coordenador Nacional da Rede Unida, Júlio César Schweickardt, a organização do Congresso é um dos desafios da atual coordenação, que tem dentre os seus objetivos mobilizar os vários setores e atores que atuam no contexto da saúde e da educação, incluindo usuários de serviços de saúde, membros de Conselhos de Saúde e trabalhadores do SUS, oportunizando um fórum especial de participação cidadã. “Ver com novos olhares a saúde pública brasileira, fortalecer o nosso Sistema Único de Saúde [SUS] e pensar na formação dos profissionais da área são algumas de nossas missões à frente da Rede Unida, uma instituição muito atuante e comprometida com as políticas de saúde no Congresso”, concluiu.

 

Programação

Além da apresentação dos trabalhos e da realização dos fóruns internacionais, a programação do congresso inclui atividades como Távolas Institucionais, Res-Publicas, Mostra Fotográfica, Lançamentos de livros, Seminários, encontros e oficinas, Conferências, Intervenções e muitas outras atividades com temas que contemplam os cinco eixos centrais do Congresso na área da Saúde, que são: Educação, Trabalho, Gestão, Controle Social e Participação e Saúde, Cultura e Arte.

 

Inscreva-se e participe das atividades: www.redeunida.org.br/pt-br/evento/5/menu/inscricoes

 

Instituições parceiras

São parceiros desta edição a Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur), Conselho Nacional de Saúde (CNS), Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Ministério da Saúde (MS), Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS), Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), Secretaria de Estado da Cultura (SEC), Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), Secretaria Municipal de Educação (Semed), Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Amazonas (Cosems-AM) e ILMD/Fiocruz Amazônia, co-organizador do Congresso.

 

Sobre a Rede Unida

A Associação Brasileira da Rede Unida reúne projetos, instituições e pessoas interessadas na mudança da formação dos profissionais de saúde e na consolidação de um sistema de saúde equitativo e eficaz com forte participação social.

A principal ideia força da Rede Unida é a proposta de parceria entre universidades, institutos de pesquisa, serviços de saúde e organizações comunitárias. Não se trata de qualquer parceria: trata-se de uma modalidade de co-gestão do processo de trabalho colaborativo, em que os sócios compartilham poderes, saberes e recursos.

Por ser uma Associação de abrangência nacional, a Rede Unida prima por estimular a produção de estudos e pesquisas, desenvolvimento de tecnologias alternativas, produção e divulgação de informação e conhecimentos técnicos e científicos, que digam respeito às atividades de promoção da educação e da saúde em todo o País, bem como de proposição de novos modelos sócios produtivos e de sistemas alternativos de produção que fortaleçam o campo da saúde, a fim de garantir e ampliar a cidadania, os direitos humanos, a democracia e outros valores universais.

Nesse sentido, é tarefa prioritária da Rede Unida é reafirmar o processo histórico de luta pela reforma sanitária e democratização da saúde, com o objetivo de fortalecer o SUS por meio de mudanças na formação profissional em saúde.

Para tanto, é desafio da Rede induzir modelos de educação profissional interdisciplinares, multiprofissionais e que respeitem os princípios do controle social e do SUS e, assim, promover tessituras entre educação, saúde e sociedade a partir da formação de trabalhadores críticos e reflexivos, capazes de realizar leituras de cenário, identificar problemas e propor soluções no cotidiano de sua prática profissional e na organização do trabalho em saúde.

 

Agência Rede Unida de Comunicação, por Mirinéia Nascimento (Ascom/Rede Unida)

Contato com a imprensa: (92) 9884-46075 |  Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.


Mirineia Nascimento
Assessora em Comunicação Online
Jornalista - Especialista em Jornalismo Científico
Consultora em Marketing Digital - Especialista em Vendas Online
(92) 98844-6075
Facebook: Mirineia Nascimento
Skype: Mirineia Nascimento

 
SJP/AM promove curso gratuito de introdução à dança de salão durante o mês de Maio | Imprimir |  E-mail
Qua, 02 de Maio de 2018 14:33

 

Leia mais...
 
SJP/AM firma parceria com programa Bolsa Educações | Imprimir |  E-mail
Qua, 02 de Maio de 2018 13:37

 

 

Leia mais...
 
SJP/AM reúne-se com direção do Jornal A Crítica para tratar regularização de salários atrasados | Imprimir |  E-mail
Qua, 04 de Abril de 2018 15:52

A presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado do Amazonas (SJP/AM), Auxiliadora Tupinambá, reuniu-se, na terça-feira (03/04) com a direção do Jornal A Crítica a fim de solicitar informações e buscar um entendimento sobre os atrasos no pagamento dos salários dos jornalistas da redação e do portal.

“O sindicato quer diálogo e entende que, antes às dificuldades, podemos encontrar soluções conjuntas. É preciso deixar claro que os trabalhadores não podem arcar sozinhos com essa conta”, afirmou a presidente do SJP/AM durante a reunião. “A valorização dos trabalhadores, que são os responsáveis pela produção do conteúdo é importante porque, sem produção de conteúdo, o veículo perde a credibilidade e fica cada vez mais difícil se posicionar no mercado”, completou.

O diretor financeiro, Daniel Damasceno, e o administrativo do Jornal A Crítica, Herval Tapajós, traçaram um diagnóstico da atual situação econômico-financeira e administrativa da empresa e asseguraram que medidas de reestruturação da empresa já foram tomadas e, outras ainda serão adotadas, com objetivo de melhorar a saúde financeira da empresa e promover a regularidade de obrigações trabalhistas, em especial a regularização do pagamento de salários atrasados.

Durante a reunião, a direção afirmou que não haverá mais demissões na Redação, que os pagamentos do mês de fevereiro já foram regularizados e que a partir desta quarta-feira (04/04) começará a ser pago o salário do mês de março. Além disso, haverá ainda a regularização do pagamento das férias até, no máximo, o mês de maio.

 
Assembleia Geral Extraordinária aprova ampliação do estatuto do SJP/AM para o interior do Estado | Imprimir |  E-mail
Sex, 23 de Março de 2018 09:45

Aprovado por unanimidade e com contribuição dos presentes à Assembleia Geral Extraordinária na última terça-feira (19/03), o Estatuto do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Amazonas (SJP/AM) passa a ampliar a atuação da entidade no Estado por meio da criação das subsedes no interior e da atuação para além das questões sindicais como a preocupação com a qualificação permanente dos jornalistas, seguindo a nova realidade do mercado.

Composto de dez capítulos e mais de 140 artigos, o documento determina as regras e diretrizes político-administrativas do sindicato, além de servir como um instrumento regulador do funcionamento da entidade frente a terceiros e orientar os direitos e obrigações dos membros e das relações existentes.

“O sindicato não se limita a tratar apenas dos problemas coletivos decorrentes do exercício da profissão, embora essa seja sua principal função. O SJP/AM também procura atuar frente à condição social dos trabalhadores enquanto cidadãos. Um conjunto de pessoas tem mais força para agir do que cada um por si, individualmente, e para que esta entidade tenha base legal a fim de lutar por todos esses direitos, era necessária a adequação do estatuto ao Novo Código Civil”, afirmou a presidente do SJP/AM, Auxiliadora Tupinambá. “Contamos com a presença e o reforço de vários colegas, o que contribuiu sobremaneira para o sucesso do trabalho”, completou.

Reunidos em primeira chamada, a diretoria executiva e jornalistas associados presentes deram início à Assembleia Geral Extraordinária às 19h, no auditório Arlindo Porto, sede do sindicato. Como metodologia de trabalho, adotou-se a leitura e discussão apenas dos pontos acrescentados, entre eles, a desobrigação da responsabilidade social dos associados; a destinação do patrimônio, em caso de dissolução, à entidade com finalidade jurídica semelhante; a criação de subsedes no interior do Estado e o fomento à qualificação dos jornalistas.

Assessoria de Imprensa
SJPAM
Contato: (92) 3234-9977
Email:  Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Foto: Steffanie Schmidt

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 Próximo > Fim >>