gototopgototop
 
 
 
Segunda-Feira, 16 de Dezembro de 2019
 
 
Notícias
SJP-AM realiza exame de qualificação para repórteres fotográfico e cinematográfico em Parintins | Imprimir |  E-mail
Sex, 18 de Outubro de 2019 14:10

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado do Amazonas (SJPAM) realizará, no período de 22 a 24 de novembro de 2019, Exame de Certificação de Capacitação Técnica para repórter fotográfico e cinematográfico, na cidade de Parintins (a 369 quilômetros de Manaus). O objetivo da prova é qualificar profissionais para a obtenção de Registro Profissional junto à Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE), além de capacitar tecnicamente e apresentar o código de ética da profissão.

O edital com os critérios para o Exame de Certificação de Capacitação Técnica está publicado no site do SJP-AM, no endereço:

http://www.jornalistasam.com.br/index.php/ccts/category/5-editais.html.

As inscrições poderão ser feitas até dia 20 de novembro.

Poderão se inscrever repórteres fotográficos e cinematográficos que estejam exercendo a atividade sem o registro profissional, mediante o pagamento de taxa no valor de R$ 100,00 e apresentação de documentos de identidade e comprobatório de escolaridade, que poderão ser feitos no dia da prova.

Os candidatos inscritos passarão por provas pratica e teórica. A prova teórica consiste de questões discursivas e objetivas, todas relativas às atividades correlatas. Além das provas, os profissionais precisarão comprovar que já atuam no meio jornalístico, por meio da apresentação de portifólios.

A presidente do SJP-AM, jornalista Dora Tupinambá, alerta que apenas o Sindicato está apto a fornecer o Certificado de Aptidão, que é pré-requisito para requerimento do Registro Profissional de Jornalista, função de repórter fotográfico ou cinematográfico, junto a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego.

Dora Tupinambá esclarece que a reportagem fotográfica e cinematográfica estão entre as chamadas "atividades técnicas" das funções de jornalistas. O Registro Profissional - juntamente com a diagramação e ilustração – requer a avaliação pelo sindicato, que é o responsável pelo exame da aptidão técnica do candidato ao registro. “O Decreto nº 83.284, de 13 de março de 1979, que dispõe sobre as funções desempenhadas pelos jornalistas, estabelece que o Sindicato seja ouvido sobre o exato enquadramento de cada profissional. A concessão em si é feita pela SRTE, mas avaliação no Sindicato é necessária”, explica.

A comissão examinadora de repórter fotográfico é formada por cinco profissionais da área e presidida pelo repórter fotográfico Edmar Barros. Já a comissão de repórter cinematográfico, que também possui cinco membros, é presidida pelo repórter cinematográfico Orlando Júnior.

De acordo com a presidente Dora Tupinambá, a avaliação é uma forma de priorizar a qualidade do trabalho, emitindo o registro somente para aqueles que têm qualificação para exercer a função, assim como em qualquer atividade profissional.

 
Contratação irregular de estagiários é debatida por professores, SRTE e CIEE no Sindicato dos Jornalistas | Imprimir |  E-mail
Ter, 01 de Outubro de 2019 12:52

Por iniciativa do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado do Amazonas (SJPAM), representantes da Secretaria Regional do Trabalho e Emprego (SRTE), do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), da Defensoria Pública do Estado (DPE/AM) e coordenadores dos cursos de Jornalismo de faculdades particulares e da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), se reuniram na última quinta-feira (26), na sede da entidade, para debater e definir soluções ante à precarização do estágio remunerado no mercado de jornalismo em Manaus.

De acordo com a presidente do SJPAM, Auxiliadora Tupinambá, as irregularidades chegam a um ponto que algumas “vagas para estágio”, voltadas a estudantes de Jornalismo, são oferecidas em anúncio nas redes sociais para o exercício home office, muitas vezes indicando 8h de trabalho e exigindo transporte próprio. "Ora, se todo estágio na área, obrigatório ou não, precisa ser supervisionado, acompanhado por um tutor, como pode uma oferta de estágio home office, ainda por cima, com 8h de trabalho?", pontuou  Auxiliadora Tupinambá.

A presidente do SJPAM também demonstrou preocupação com a qualidade do profissional formado a partir da atuação nesse mercado irregular na área de jornalismo. De acordo com informações levantadas pelo sindicato, muitos universitários passam a trabalhar em sites, blogs e até emissoras de TVs locais, já no segundo período da graduação, sem base acadêmica, atuando em carga horária muito além da regulamentada para um estagiário e, não raro, desempenhando diversas funções.

Ao longo da reunião, diversas sugestões foram dadas para enquadrar a atuação de estagiários de jornalismo dentro do que preceitua a legislação. Coordenadora do curso de Comunicação da UniNorte, a jornalista Edilene Mafra apresentou o manual seguido pela instituição para o estágio, que tem, entre as regras: um plano de estágio; um professor para supervisionar o estágio; a presença obrigatória de um profissional formado em jornalismo na empresa contratante e que atuará como tutor; a comprovação de frequência; a entrega de um portfólio ao final do estágio, com a produção das matérias ao longo do período e o parecer do tutor.

Presentes ao encontro, os professores João Bosco (Ufam), Gustavo Soranz (Fametro), Carlos Fábio (Martha Falcão) e a Diretora Maria José (FBN) concordaram que a supervisão, nos moldes da citada por Edilene Mafra, é um dos caminhos para reduzir a precarização dos estágio, com o monitoramento constante das instituições de ensino. Mas não é só. "Temos dificuldade de formalizar com empresas o estágio curricular supervisionado porque muitas preferem o precarizado", registrou Gustavo Soranz.

Por conta disso, a fiscalização da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE) foi tida como primordial para a regulamentação do estágio de jornalismo em diversas empresas. “Se não tem celebração de termo de compromisso, já é vínculo empregatício. Cabe ação fiscal, nesse caso”, disse o auditor fiscal Édson Rebouças, que representou a pasta na reunião.

Rebouças se comprometeu a encaminhar a demanda internamente e a intermediar uma reunião, na SRTE, para que sejam analisadas, ponto a ponto, as regras atuais relacionadas ao mercado de jornalismo, para a partir daí haver uma cobrança formal às empresas – sites, blogs, TVs e rádios – no que diz respeito à contratação irregular de empregados a pretexto do preenchimento de vagas para estagiários.

 
Prazo para Edital de Jornalismo de Educação se encerra no dia 25 | Imprimir |  E-mail
Qui, 19 de Setembro de 2019 16:21

Jornalistas podem se inscrever para o Edital Jornalismo de Educação
até dia 25 de setembro

Iniciativa da Jeduca e Itaú Social visa fomentar a produção jornalística de qualidade sobre temas relevantes para a educação pública brasileira

 

Encerram-se no próximo dia 25 de setembro as inscrições para a categoria “Jornalista” do Edital de Jornalismo de Educação, iniciativa da Jeduca (Associação de Jornalistas de Educação), em parceria com o Itaú Social. Os profissionais interessados podem fazer a inscrição pelo site jeduca.com.br/edital.

Lançado em agosto durante o 3º Congresso Internacional de Jornalismo de Educação, o edital visa fomentar a produção jornalística de qualidade sobre temas relevantes para a educação pública brasileira. Confira aqui um vídeo sobre o edital.

Na categoria Jornalista serão oferecidas, no mínimo, quatro bolsas de R$ 8 mil cada, para produção de reportagem que deve ser publicada em veículos impressos, portais, sites, emissoras de rádio ou TV. A produção editorial será totalmente independente, devendo contemplar os princípios básicos do jornalismo de ouvir várias fontes e dar espaço ao contraditório.

Podem se inscrever jornalistas formados ou profissionais que comprovem exercer a profissão regularmente há pelo menos dois anos. A seleção irá considerar a originalidade da pauta, a relevância do tema, a consistência do plano de apuração e de divulgação, assim como o currículo e a qualidade das produções anteriores do candidato. Cada participante pode apresentar até duas propostas de pauta, desde que abordem temas distintos. As propostas selecionadas serão anunciadas até 21 de outubro.

A comissão julgadora e editorial - formada pelos jornalistas Rodrigo Ratier, Denise Chiarato, Sérgio Pompeu e Ricardo Falzetta - terá total independência para selecionar os vencedores.

“A missão da Jeduca é apoiar jornalistas com o objetivo de ampliar e qualificar o debate sobre educação no Brasil, respeitando a pluralidade e a independência. O apoio à produção de reportagens em educação é, portanto, uma estratégia coerente com nossa missão e nossos valores”, diz o presidente da Jeduca, Antônio Gois.

“Alcançar melhorias na educação pública brasileira passa, necessariamente, por um debate público qualificado em relação ao tema – e o jornalismo ocupa papel crucial na construção desse debate. Portanto, estimular a cobertura jornalística livre e qualificada representa, para o Itaú Social, uma ação importante na busca por sua missão maior”, explica o coordenador de Comunicação do Itaú Social, Alan Correia.

Estudantes

O Edital de Jornalismo de Educação conta ainda com a categoria Estudante, que premiará três trabalhos de conclusão de curso (TCC) de graduação em Jornalismo com temas relacionados à educação. As bolsas terão valor de R$ 3.000 para o primeiro lugar, R$ 2.000 para o segundo e R$ 1.000 para o terceiro. Serão admitidos trabalhos em diferentes formatos jornalísticos, como livro-reportagem, especial multimídia, programa de rádio, documentário, entre outros. Monografias não serão aceitas. A avaliação irá considerar a originalidade do trabalho, sua relevância para a sociedade e a qualidade da realização do TCC.

As inscrições para essa categoria poderão ser realizadas até o dia 15 de dezembro e os trabalhos vencedores serão divulgados em 15 de março de 2020. Podem participar do Edital estudantes que concluirão a graduação em 2019 ou que a tenham concluído em 2017 e 2018.

Jeduca (www.jeduca.org.br)

A Jeduca é uma associação criada em 2016 por jornalistas que cobrem educação, para apoiar outros profissionais do jornalismo que trabalham com o tema, de forma rotineira ou esporádica. Sua missão é qualificar e ampliar a cobertura da educação no país, por meio da produção de materiais como guias, reportagens e webinários; disponibilização de uma editora pública para ajudar repórteres do país todo em suas apurações; e a gestão de uma rede de cerca de 900 associados para troca de ideias e de informações sobre o tema.

Itaú Social (www.itausocial.org.br)

O Itaú Social é uma fundação empresarial que, há 25 anos, trabalha pela melhoria da educação pública no Brasil. A atuação se dá em dois pilares: formação dos profissionais da educação e fortalecimento de organizações da sociedade civil. Atua como polo de desenvolvimento educacional, ou seja, como articulador, agregador e potencializador de ações em prol da educação. Como os desafios são muitos, os esforços precisam ser diversos e em rede. Por isso, o Itaú Social trabalha com uma ampla rede de parceiros.

__________________________________________

TAMER COMUNICAÇÃO

Atendimento:

Elaine Alves – 11 3031-2388 – ramal 237 – 11 97514-0799 ( Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. )

Iris Bertoncini – 11 3031-2388 – ramal – 239 ( Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. )

Coordenação:

Ana Claudia Bellintane – 11 3031-2388 – ramal 238 – 11 96909-4407

( Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. )

 

Informações para a imprensa – Jeduca

 

LOURES CONSULTORIA

Rafael Italiani – (11) 98964-4711 – Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Bruno Sisdelli – (11) 95474-7780 – Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

 
Jornalistas brasileiros elegem chapa Audálio Dantas para FENAJ (2019-2022) | Imprimir |  E-mail
Ter, 23 de Julho de 2019 10:20

A Chapa "Audálio Dantas – FENAJ em defesa dos Jornalistas, do Jornalismo e da Democracia" foi respaldada nas eleições para escolha da nova gestão da Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ), obtendo 89,85% dos votos no pleito encerrado no último dia 18 de julho. Reeleita presidenta, a jornalista Maria José Braga conduzirá a entidade pelo triênio 2019-2022.

Do total de 2.877 votos válidos coletados em todo o Brasil, 2.585 foram para a Chapa Audálio Dantas, única que se apresentou para o pleito, resultado da unidade entre os grupos com atuação no movimento sindical dos jornalistas, após 20 anos de eleições com disputa. Segundo a Comissão Eleitoral Nacional, o total de votantes superou o quórum exigido pelas regras eleitorais.

Para a Comissão Nacional de Ética, foram eleitos Kardé Mourão (2.154 votos), Osnaldo Moraes (2.060 votos), Antônio Pinheiro Sales (2.034 votos), Cláudia de Abreu (1.985 votos) e Salomão de Castro (1.950 votos).

Eleição em números

Votos coletados – 2.877; Votos na Chapa Audálio Dantas – 2.585; Votos nulos – 11; Votos em branco – 253; Votos anulados pela CEN – 28

No Amazonas

Do universo de 151 aptos a votar, participaram 68 associados no processo eleitoral no Amazonas, respaldando a chapa Audálio Dantas - FENAJ e a Comissão Nacional de Ética - CNE ao triênio 2019-2022. O jornalista Wilson Reis, foi reeleito para vice-presidência da regional Norte 1, que compreende os Estados de Rondônia, Acre, Roraima e Amazonas.



Para elaboração, discussão de teses e eleição dos delegados ao 38º Congresso Nacional dos Jornalistas, o Sindicato no Amazonas realizará no dia 30 de julho próximo, em sua sede própria, a assembleia geral, convocada por meio de edital publicado nos veículos de comunicação do Estado. 

Congresso e as lutas

Entre os desafios a serem enfrentados pela nova diretoria da FENAJ no atual cenário brasileiro está a reforma da Previdência em tramitação na Câmara dos Deputados, que dificulta o acesso da classe trabalhadora a aposentadoria pelo INSS. Outra questão é a tentativa de desregulamentação da profissão, com ataques patronais à jornada de trabalho e ao reconhecimento de funções da categoria.

A FENAJ realizará seu 38º Congresso Nacional, para definir as próximas lutas em defesa dos direitos dos jornalistas. Com o tema "Reafirmar o Jornalismo e o papel dos Jornalistas", o evento acontecerá de 22 a 24 de agosto, em Fortaleza-CE. O evento marcará também a posse solene da nova diretoria e comissão nacional de ética.

Fonte: Fenaj/SJPAM

 
SJPAM manifesta apoio à eleição da chapa Audálio Dantas; eleição ocorre nos dias 17 e 18 no AM | Imprimir |  E-mail
Sex, 12 de Julho de 2019 09:14

Em apoio à chapa de consenso "Audálio Dantas – Em Defesa dos Jornalistas, do Jornalismo e da Democracia", candidata à direção da Fenaj para o triênio 2019 – 2022, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado do Amazonas (SJPAM) realizou visitas às redações dos jornais A Crítica e Amazonas Em Tempo na tarde desta quarta-feira, 11/07, a fim de apresentar os representantes do Amazonas na chapa, o jornalista Wilson Reis, candidato à reeleição como vice-presidente regional Norte 1, e Antônio Paulo, jornalista amazonense freelancer em Brasília, candidato à tesoureiro, membro da Diretoria Executiva. As vice-regionais são responsáveis por fazer a ponte dos estados junto à diretoria executiva.

A eleição ocorre em nível nacional nos dias 16, 17 e 18 de julho. Todos os jornalistas sindicalizados que estejam em dia com a entidade podem votar. No Amazonas, a votação ocorrerá nos dias 17 a 18 com uma urna itinerante, que percorrerá as redações com maior número de votantes e uma urna fixa, que ficará disponível para voto de 8h às 17h, na sede do SJPAM, sito à Praça Santos Dumont, nº 15, Centro.

A presidente do SJPAM, Auxiliadora Tupinambá, informou ainda que a entidade realiza atendimento em horário comercial para quem quiser se regularizar ou negociar os débitos. Para quem quiser votar, é possível fazê-lo até o dia da eleição.

Além da nova direção nacional da entidade máxima de representação dos jornalistas, a categoria elegerá ainda os cinco novos integrantes da Comissão Nacional de Ética (CNE).

Depois de sete eleições com disputa, uma única chapa foi registrada para o pleito e apoia os cinco candidatos concorrentes à CNE.A atual presidenta da entidade, Maria José Braga (GO), encabeça a chapa Audálio Dantas - em defesa dos jornalistas, do jornalismo e da democracia. Paulo Zocchi (SP), é candidato à 1ª vice-presidência. Os demais cargos da Diretoria – distribuídos entre Executiva, vices-regionais e departamentos – são ocupados por jornalistas de todas as regiões do país e da maioria dos Estados.

A unidade entre os grupos com atuação no movimento sindical dos jornalistas foi fruto de vários debates que identificaram convergências, principalmente em razão da conjuntura nacional (de retrocessos políticos, socioeconômicos e culturais) e de ataques à classe trabalhadora e as suas organizações sindicais.

Considerada um avanço importante para a resistência e o enfrentamento à retirada de direitos sociais e trabalhistas, às constantes ameaças às liberdades de expressão e de imprensa e ao estado democrático de direito, a unidade vai fortalecer a FENAJ e suas lutas em defesa dos Jornalistas, do Jornalismo e da democracia.

"Este é um momento que exige a nossa unidade. Através da precarização das relações de trabalho e demais ataques orquestrados contra a própria democracia, acabamos sendo atacados diretamente em nosso exercício profissional. Fomos a categoria mais atacada nos últimos dez anos do ponto de vista da desestruturação do ofício de jornalista e, por isso, é preciso que estamos juntos neste momento", afirmou Wilson Reis, candidato à vice-presidência regional Norte 1.

Histórico

A chapa foi registrada dentro do prazo estabelecido no calendário eleitoral, assim como as candidaturas à CNE. Não houve pedido de impugnação de nenhuma candidatura e, no dia 22 de maio, a Comissão Eleitoral Nacional declarou a chapa oficialmente inscrita, autorizando o início da campanha eleitoral.

A Federação Nacional dos Jornalistas é a única federação sindical a realizar eleições diretas para escolher sua diretoria e a Comissão Nacional de Ética. As eleições, além de expressarem a democracia participativa, com cada jornalista sindicalizado podendo dar o seu voto, são também momento de debate nacional sobre a realidade da categoria e sobre as lutas que a entidade de representação nacional deve priorizar.

 
Parceria garante mensalidade mais barata para jornalista na rede de academia CaliFit | Imprimir |  E-mail
Qua, 26 de Junho de 2019 15:25

Jornalistas sindicalizados poderão usufruir dos serviços oferecidos pela CaliFit Academia, pagando uma tarifa mais barata e podendo fazer exercícios físicos em qualquer hora do dia e em qualquer uma das unidades da rede. O benefício é resultado de uma parceria firmada pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado do Amazonas (SJPAM) e rede CAliFit, que em Manaus possui unidades na Ponta Negra, Djalma Batista e Cachoeirinha.

De acordo com a presidente do SJPAM, Dora Tupinambá, o desconto na mensalidade já está em vigor e, para ter acesso, basta que o jornalista apresente a Carteira de Identidade Profissional, emitida pela Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), por meio do SJPAM. O associado precisa estar em dia com a mensalidade sindical.

A presidente destaca ainda que a parceria com a rede de academias foi uma demanda da categoria que vem solicitando, nos últimos meses, desconto para a prática de exercícios físicos em uma rede especializada, a fim de cuidar melhor da saúde diante dos quadros de estresse e doenças como hipertensão, diabetes e problemas cardiovasculares. “Registramos a perda de alguns companheiros recentemente o que nos entristece e nos fez despertar para a necessidade de um programa de incentivo à saúde física que auxilia e mantém a saúde mental”, afirmou.

A CaliFit oferece avaliação física gratuita, realizada por equipe multidisciplinar  e disponibiliza uma série programas e modalidades de exercícios, de acordo com as necessidades de cada aluno. Além de sala de musculação, a academia possui sala de ginástica e cross trainer, pilates, lutas, fit dance, programa Les Mills, entre outras modalidades de exercícios e opções de prática esportiva. Os valores para sindicalizados são de R$ 69,90 na unidade da Cachoeirinha, com funcionamento de 5h às 22h; R$ 89,90 para as unidades da Ponta Negra  (5h às 22h) e Djalma Batista (5h a 0h); e 109,90 para acesso livre a todas as unidades. Em todos os casos há a cobrança de R$ 30 referente à taxa de matrícula. O horário é livre em todas as unidades.

Informações adicionais podem ser obtidas na sede do SJPAM, localizado na Praça Santos Dumont, nº 15, Centro, ou pelo telefone (92) 3234-9977 ou ainda diretamente nas unidades da academia.

 
FENAJ volta à direção da Federação Internacional dos Jornalistas | Imprimir |  E-mail
Qua, 19 de Junho de 2019 17:02

A Federação Internacional dos Jornalistas (FIJ, por sua sigla em português) elegeu sua nova diretoria para o período de 2019-2022, em congresso mundial, realizado em Túnis (Tunísia), de 11 a 14 de junho. O jornalista marroquino Younes M´Jahed foi eleito presidente. Também foram eleitos para o Comitê Administrativo a jornalista peruana Zuliana Lainez (vice-presidente Sênior), Sabina Inderjit (Índia) e Timur Shaffir (Rússia), para as duas vices-presidências regulares, e o inglês Jim Boumelha, para o cargo de tesoureiro.
A FENAJ voltou a direção da FIJ, após um mandato ausente. A presidenta Maria José Braga foi eleita para integrar o Comitê Executivo, composto por 16 membros, de todas as regiões do planeta. Além da presidenta da FENAJ, integram o Comitê Executivo: Nasser Abubaker (Palestina), Moauad Allami (Iraque), Paco Audie (Espanha), Sofia Branco (Portugal), Ian Chen (Taiwan), Maria Luisa de Carvalho (Angola), Zied Dabbar (Tunisia), Larry Goldbetter (USA), Adriana Hurtado (Colômbia), Raffaele Lorusso (Itália), Filemon Medina (Panamá), Jennifer Moreau (Canadá), Paul Murphy (Austrália), Dominique Pradalié (França) e Omar Faruk Osman (Somália).
Maria José disse que a presença FENAJ na direção da FIJ é importante para o Brasil e para a América Latina. "Nas últimas décadas, participamos ativamente do movimento sindical internacional dos jornalistas e estivemos nas direções da FIJ, da Federação de Jornalistas da América Latina e do Caribe (Fepalc, por sua sigla em espanhol), e da Federação Latino-Americana de Jornalistas (Felap, também por sua sigla em espanhol). Temos contribuído para o debate e para as ações", avalia.
Resoluções
Além de eleger a nova diretoria da FIJ, o congresso internacional aprovou um novo Código Mundial de Ética dos Jornalistas e dezenas de moções (resoluções), contendo propostas de trabalho para a FIJ e suas entidades filiadas.  Entre as resoluções, destaca-se o apoio à Convenção Internacional sobre a Segurança e Independência dos Jornalistas de outros Profissionais da Comunicação, em discussão no âmbito da ONU.
Outras diversas moções aprovadas trataram do tema da segurança dos jornalistas, inclusive uma moção apresentada pela FENAJ, que propôs a criação de um observatório internacional para a denúncia permanente dos casos de violência contra jornalistas. Foram aprovadas também moções que trataram do fortalecimento do trabalho sindical, com sugestões de medidas para o combate à precarização das relações de trabalho e para a valorização dos jornalistas.
A FENAJ apresentou ainda uma moção de urgência (apresentada diretamente ao congresso internacional), pedindo a solidariedade internacional para a defesa da democracia e do estado democrático de direito no Brasil. A moção, que denunciou a condenação sem provas do ex-presidente Lula e pediu sua imediata libertação, foi aprovada.
A delegação Brasileira ao Congresso de Túnis foi composta pelos dirigentes Ayoub Hanna Ayoub, Beth Costa, Celso Augusto Schröder, Paulo Zocchi e Maria José Braga.

 
SJPAM firma parceria com clinica de hipnoterapia e disponibiliza tratamento alternativo aos associados | Imprimir |  E-mail
Ter, 04 de Junho de 2019 14:41

Os jornalistas do Amazonas agora terão acesso facilitado à hipnoterapia, que é o uso terapêutico da hipnose, uma psicoterapia que facilita a sugestão, a reeducação ou a análise por meio da hipnose. A direção do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado do Amazonas (SJPAM) firmou parceria com a clínica da hipnoterapeuta e magnetista Sandra Maria Cabral de Castro, o que vai permitir que os jornalistas sindicalizados tenham acesso à consultas e tratamentos com desconto.

A presidente do SJPAM, Dora Tupinambá destaca que a hipnose é uma técnica moderna, no tratamento alternativo individualizado de questões físicas e mentais.  A hipnose é indicada para todos que querem curar e/ou melhorar questões emocionais, como ansiedade, depressão, estresse pós-traumático, fobias (medos), angústia e também memorização.

A hipnoterapia é o trabalho terapêutico vivenciado através da hipnose. São utilizados técnicas e instrumentos necessários para que o indivíduo busque por ele mesmo, ou com a ajuda do terapeuta, a solução para diferentes problemas.

De acordo com a hipnoterapeuta Sandra de Castro, a eficácia da técnica vem do respeito pelo indivíduo como um todo. “Cada ser é único na sua história, vivencia e aprendizado. Por isso mesmo, o tratamento também é feito de forma única, não há regras muito delimitadas, pois cada caso merece uma atenção exclusiva”, explica.

Sandra de Castro esclarece que o significado da palavra hipnose vem do grego hypnos, que pode ser traduzido como sono. Mas, na verdade, segundo ela, não é bem isso que acontece com a mente durante o estado hipnótico. A hipnose modifica o padrão de consciência; o indivíduo focaliza sua atenção por meio de uma indução ou de uma autoindução, concentrando a mente e direcionando seus pensamentos e, com isso, intensificando a atividade cerebral, algo oposto ao que acontece quando estamos dormindo.

Os interessados podem obter informações na sede do Sindicato dos Jornalistas, na Praça Santos Dumont, 15, pelo telefone 3234 9977 ou ainda entrando em contato com a hipnoterapeuta e magnetista Sandra Maria Cabral de Castro, pelos telefones: 99386-2727 / 98809-8271 ou pelo e-mail Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. . O contato também pode ser feito pelas redes sociais, Face – terapia-bioenergetica e instagram – terapia.bioenergetica19.

 
Chapa única concorre às eleições da FENAJ, marcadas para julho | Imprimir |  E-mail
Ter, 04 de Junho de 2019 10:59

A atual presidenta Maria José Braga encabeça a chapa Audálio Dantas – FENAJ em defesa dos jornalistas, do jornalismo e da democracia.

Dias 16, 17 e 18 de julho os jornalistas brasileiros vão votar para eleger a nova Diretoria da FENAJ e os integrantes da Comissão Nacional de Ética (CNE) para um mandato de três anos, com início em agosto. Depois de sete eleições com disputa, uma única chapa foi registrada para o pleito e apoia os cinco candidatos concorrentes à CNE.

No Amazonas, a votação será realizada em apenas um dia, 18 de junho, das 8h às 16h. Os eleitores aptos a participar do pleito poderão votar na sede do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Amazonas (SJPAM), localizada na Praça Santos Dumont, 15, centro, ou na urna itinerante que vai percorrer as redações, pela manhã e a tarde.

A chapa Audálio Dantas – FENAJ em defesa dos jornalistas, do jornalismo e da democracia é encabeçada pela atual presidenta, Maria José Braga, de Goiás, e tem como vice-presidente Paulo Zocchi, de São Paulo. Os demais cargos da Diretoria – distribuídos entre Executiva, vices-regionais e departamentos – são ocupados por jornalistas de todas as regiões do país e da maioria dos Estados.

A unidade entre os grupos com atuação no movimento sindical dos jornalistas foi fruto de vários debates que identificaram convergências, principalmente em razão da conjuntura nacional (de retrocessos políticos, socioeconômicos e culturais) e de ataques à classe trabalhadora e as suas organizações sindicais.

Considerada um avanço importante para a resistência e o enfrentamento à retirada de direitos sociais e trabalhistas, às constantes ameaças às liberdades de expressão e de imprensa e ao estado democrático de direito, a unidade vai fortalecer a FENAJ e suas lutas em defesa dos Jornalistas, do Jornalismo e da democracia.

A chapa foi registrada dentro do prazo estabelecido no calendário eleitoral, assim como as candidaturas à CNE. Não houve pedido de impugnação de nenhuma candidatura e, no dia 22 de março, a Comissão Eleitoral Nacional declarou a chapa oficialmente inscrita, autorizando o início da campanha eleitoral.

A Federação Nacional dos Jornalistas é a única federação sindical a realizar eleições diretas para escolher sua diretoria e a Comissão Nacional de Ética. As eleições, além de expressarem a democracia participativa, com cada jornalista sindicalizado podendo dar o seu voto, são também momento de debate nacional sobre a realidade da categoria e sobre as lutas que a entidade de representação nacional deve priorizar.

Conheça os integrantes da chapa Audálio Dantas – FENAJ em defesa dos jornalistas, do jornalismo e da democracia. https://www.fenaj.org.br/wp-content/uploads/2019/06/Integrantes.pdf

 
Finalistas do Prêmio Alltech de Jornalismo | Imprimir |  E-mail
Qui, 11 de Abril de 2019 11:39

Prêmio Alltech de Jornalismo 2019 divulga seus dez finalistas

O concurso, que recebeu 282 inscrições, anunciará os vencedores durante o One: Simpósio de Ideias Alltech no dia 19 de maio, nos Estados Unidos

O Prêmio Alltech de Jornalismo 2019 anunciou, nesta quinta-feira (04), os 10 finalistas selecionados pela equipe organizadora. Ao todo, 119 jornalistas, de 90 veículos, provenientes de 21 estados e do Distrito Federal, inscreveram 282 trabalhos, entre materiais audiovisuais e reportagens de jornais, portais e revistas. Foram selecionados cinco trabalhos em cada uma das categorias, sendo elas "Criação e Nutrição Animal" e "Agricultura".

Os critérios utilizados na avaliação das reportagens foram: adequação ao tema, relevância, utilização de fontes, densidade e exatidão do conteúdo e qualidade editorial e técnica. Entre os materiais inscritos, se destacaram temáticas como bem-estar animal, integração lavoura-pecuária-floresta, conservação e manejo do solo, utilização consciente dos recursos hídricos, produção orgânica na agricultura e proteína animal, além de soluções inteligentes para o agronegócio.

Os vencedores serão revelados ao público entre os dias 19 e 21 de maio, durante o One: Simpósio de Ideias Alltech, que ocorre na cidade de Lexington, no estado do Kentucky, nos Estados Unidos. O prêmio contempla a inscrição para o evento, passagem aérea e estadia de três noites em hotel cinco estrelas. A premiação é promovida pela Alltech, empresa líder mundial em saúde e nutrição animal e vegetal, e recebe apoio institucional da Associação Brasileira de Imprensa (ABI).

Confira os finalistas:

Categoria "Agricultura"

  • "Água sob medida" - Ariosto Mesquita, Revista Agro DBO

  • "Algodão brasileiro" - César Dassie, TV Globo SP

  • "Reúso da água" - Daniela Castro, TV Terra Viva

  • "A última fronteira agrícola do país" - Gustavo Porto, Agência Estado

  • "Uma safra no Norte, outra no Sul" - Joana Colussi, Zero Hora

Categoria "Criação e Nutrição Animal"

  • "Uso de colchões aumenta produtividade de gado leiteiro" - Dany Fran, RPC TV

  • "Pecuaristas do Pantanal de MS apostam na criação orgânica e sustentável" - Edevaldo do Nascimento, TV Morena

  • "Negócio de sucesso: camarão com tecnologia" - Ítalo de Lucena Pereira, TV Cabo Branco

  • "Caminho do Leite" - Valteno de Oliveira Santos, TV Band

  • "Bem-estar para as fazendas e os animais - Vinicius Galera, Revista Globo Rural

Sobre a Alltech:

Fundada em 1980 pelo empresário e cientista irlandês Dr. Pearse Lyons, a Alltech descobre e entrega soluções para a nutrição sustentável de plantas, animais e pessoas. Com mais de 100 unidades de produção global, a Alltech é líder em produção e processamento de leveduras e minerais na forma orgânica.

Nosso princípio orientador ACE busca desenvolver soluções que são seguras para os animais, consumidores e também para o meio ambiente. São mais de seis mil colaboradores espalhados pelo mundo que têm o compromisso de para trabalhar todos os dias para nossos consumidores.

A Alltech é uma empresa familiar - o que permite se adaptar rapidamente às novas necessidades do consumidor e a permanecermos focados em inovação de ponta. Sediada em Lexington, Kentucky, nos Estados Unidos, a empresa tem uma presença forte em todas as regiões do mundo. Para mais informações, visite www.alltech.com/news. Nos contate também pelo Facebook.

Informações para a imprensa

Camila Castro | Jorge de Sousa

Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Tel.: (41) 3018.8062 | 99972.1904

 
Curso de pilotagem de Drone do SJP/AM abre novas turmas em Março | Imprimir |  E-mail
Ter, 26 de Fevereiro de 2019 08:50

O curso “Pilotagem Profissional de Drones”, realizado pela parceria entre o Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado do Amazonas (SJP/AM) e a empresa GDrones Amazônia, abrirá novas turmas em março, logo após o Carnaval. As oportunidades são para os turnos da manhã e noite, em três datas específicas: de 11 a 15; 18 a 22 e de 25 a 29 de março. 
Com carga horária de 20h, o curso dá direito a certificado emitido pela GDrones Amazônia e SJP/AM, além da carteirinha contendo o número do registro de piloto junto ao Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea). Integrante da primeira turma, o repórter fotográfico Antônio Lima destacou que o uso do drone é uma ferramenta que veio somar aos avanços tecnológicos que ocorreram no fotojornalismo. “É uma ferramenta importante e, se você não se inteira dessas novidades, acaba ficando para trás. E agora você tem também os vídeos que pode fazer em tempo real, que é uma ferramenta muito usual ultimamente”, afirmou. Em relação ao curso, ele destacou a abordagem teórica, com todas as informações sobre a regulamentação, que é nova, e o fato de já sair certificado como piloto, apto para voar. “Não é apenas sobre aprender a voar, é uma questão de aprender a se posicionar no mercado e com qualidade”, explicou. “É o mais completo que já vi. As aulas teóricas são de excelente qualidade, conhecemos legislação e teoria sobre coisas que nunca imaginei que pudessem ser levados em consideração. Além disso, aprendemos sobre os tipos e os cuidados que se deve ter ao levantar os drones. O curso é de alto gabarito”, afirmou o repórter fotográfico Winnetou Almeida. “Gostei muito e o que mais me empolgou foi o leque de de atuação que um piloto de drone profissional passar a ter: podemos usaro equipamento na fotografia,filmagem, engenheira, topografia, segurança privada, entre outros. E sem falar na apostila com informações completar e a documentação e piloto profissional”, completou.Pelo regulamento da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), aeromodelos, usados para recreação e lazer, e as aeronaves remotamente pilotadas (RPA), comumente chamados de drones, devem ser operados necessariamente por pilotos com registro. O curso é aberto a profissionais de todas as áreas, uma vez que a pilotagem de drone se aplica às áreas de monitoramento ambiental, de trânsito, à engenharia civil, entre outros. O curso tem valor de R$ 1mil à vista e de R$ 1,2 mil para quem preferir parcelar até duas vezes no cartão de crédito. Para sindicalizados, o valor é de R$ 900 à vista e R$ 1,2 mil em até quatro vezes sem juros. Mais informações: 99186-2981 e 99478-3437.

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 Próximo > Fim >>