gototopgototop
 
 
 
Domingo, 16 de Dezembro de 2018
 
 
Notícias
NOTA PÚBLICA | Imprimir |  E-mail
Sex, 14 de Dezembro de 2018 16:35

 

ADIAMENTO DO SORTEIO DA RIFA EM COMEMORAÇÃO AOS 60 ANOS DO SJP/AM

 

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado do Amazonas (SJP/AM) vem a público informar o adiamento do sorteio da rifa em comemoração aos 60 anos da entidade. Apesar dos esforços da Diretoria Executiva, dos associados, além de amigos e familiares, o objetivo pretendido de arrecadação ainda não foi alcançado.

Reiteramos, nesta ocasião, nosso compromisso de fazer o sorteio dos prêmios: três televisores de 50 polegadas; dois celulares e um tablet, no dia 19 de janeiro de 2019, impreterivelmente, via live no Facebook.

Esperamos contar com a compreensão de todos e reforçamos o pedido para aqueles que estão nos ajudando, continuem o processo de vendas, de modo a que possamos atingir os objetivos propostos com essa atividade.

Para mais informações: (92)3234-9977/ Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. .

 
Jornalistas do Amazonas Em Tempo elegem nova delegada sindical | Imprimir |  E-mail
Qui, 06 de Dezembro de 2018 13:45

A repórter fotográfica Ione Moreno é a nova delegada sindical no grupo Raman Neves de Comunicação, que edita os jornais impressos Amazonas Em Tempo, Agora e portal Em Tempo. Na ausência de outro candidato inscrito, a jornalista foi apresentada aos colegas presentes e aclamada para assumir a função de representante do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado do Amazonas (SJP/AM), na redação dos três veículos de comunicação, situada no bairro São Jorge, Zona Oeste de Manaus.

Representando a diretoria executiva na condução do processo eleitoral, que ocorreu no último dia 27 de novembro, estiveram presentes o vice-presidente da entidade, Arnoldo Santos, e o tesoureiro André Moreira, além da secretária de Assuntos Socioeconômicos, Ed Blair, que integra a gestão Reconquista.

É função do delegado sindical atuar como representante da categoria, no seu local de trabalho, junto ao sindicato, mantendo o elo entre a entidade que representa a categoria e a base. A escolha do delegado é feita através de eleição direta pelos jornalistas da empresa. Só podem concorrer à função os profissionais devidamente registrados e associados ao sindicato e adimplentes com a entidade.

Entre as principais atividades do delegado, estão: organizar e mobilizar a categoria sempre que necessário, participar e auxiliar na organização de eventos promovidos pelo sindicato, representar a direção do Sindicato junto à categoria, outras instituições e eventos onde se fizer necessário, estimular e organizar a sindicalização de novos jornalistas, além de cumprir e fazer cumprir as deliberações do Estatuto da Entidade, das assembleias e da diretoria do Sindicato.

Foto: Marcely Gomes

 
SJP-AM realiza exame de qualificação para repórteres fotográfico e cinematográfico | Imprimir |  E-mail
Sex, 30 de Novembro de 2018 14:45

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado do Amazonas (SJP/AM) está com inscrições abertas para os exames de qualificação de repórteres fotográfico e cinematográfico. As inscrições vão até o dia 15 de dezembro e podem ser feitas diretamente na sede do SJP/AM, localizada na Praça Santos Dumont, 15, Praça 14 de Janeiro, no horário das 8h às 17h.

De acordo com a presidente do SJP/AM, Auxiliadora Tupinambá, a  prova tem como objetivo qualificar profissionais para obter o registro como jornalista na área de imagem junto a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE), além de capacitar tecnicamente e apresentar o código de ética da profissão.

"Vamos avaliar o potencial e a capacidade do trabalhador em saber das suas responsabilidades e sua conduta ética no exercício da profissão. Além de questões técnicas", explica a presidente do SJP/AM, Auxiliadora Tupinambá.

A dirigente esclarece que jornalistas de imagem (repórter fotográfico, cinematográfico, ilustradores, chargistas e diagramadores) não precisam do diploma para o registro, mas devem ser aprovados na prova da imagem, realizada anualmente pelo SJP/AM, por meio das comissões de Repórter Fotográfico e Repórter Cinematográfico, que emite Certificado de Capacidade Técnica, nos termos do Decreto 83.284 de 13 de março de 1979.

Os candidatos inscritos passarão por provas pratica e teórica. A prova teórica consiste de questões discursivas e objetivas, todas relativas às atividades correlatas.  Além das provas, os profissionais precisarão comprovar que já atuam no meio jornalístico (os candidatos terão sete dias para entregar portifólios).

Todos os detalhes constam dos editais publicados no portal do SJP/AM (www.jornalistasam.com.br), nos links http://www.jornalistasam.com.br/index.php/noticias/1/2009.htmlhttp://www.jornalistasam.com.br/index.php/noticias/1/1981.html

 
EDITAL DA COMISSÃO DE REPÓRTERES CINEMATOGRÁFICOS DO AMAZONAS | Imprimir |  E-mail
Qua, 28 de Novembro de 2018 16:20

SINDICATO DOS JORNALISTAS PROFISSIONAIS NO AMAZONAS – SJPAM

COMISSÃO DE REPÓRTERES CINEMATOGRÁFICOS DO AMAZONAS

EDITAL Nº 001/2018 – SJPAM

O SINDICATO DOS JORNALISTAS PROFISSIONAIS NO AMAZONAS (SJPAM) por meio da sua COMISSÃO DE REPÓRTERES CINEMATOGRÁFICOS DO AMAZONAS, torna público a abertura de inscrições e estabelece as normas para o Processo de Seleção de candidatos a Certificação de Capacitação Técnica de Repórter Cinematográfico.

1. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

1.1. A Certificação de Capacitação Técnica de Repórter Cinematográfico se dará mediante Processo Seletivo nos termos deste edital;

1.2. A realização do Processo Seletivo ficará a cargo da Comissão de Repórter Cinematográfico do Amazonas, instituída pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Amazonas (SJPAM);

1.3. O processo de seleção constará de 03 (três) etapas;

1.4. Este edital não prevê limite de inscritos e de aprovados, dependendo exclusivamente dos profissionais interessados em obter a certificação;

1.5. Poderão participar do processo de seleção, candidatos que concluírem o ensino médio em instituição reconhecida pelo Ministério da Educação e Cultura – MEC e que tenham, no mínimo, 02 (dois) anos na função de cinegrafista ou operador de câmera externa. Podem também participar os cinegrafistas estatutários que trabalham em órgãos públicos, desde que comprovem em contracheque a sua função;

1.6. Aos aprovados no referido Processo Seletivo, será conferida a Certificação de Capacitação de Repórter Cinematográfico.

1.7. Os casos excepcionais de cinegrafista que não se enquadram nos itens 1.1 à 1.6 deverão ser analisados pela Comissão de Repórteres Cinematográficos do SJP/AM.

2. DA INSCRIÇÃO

2.1. O período de inscrição para este Processo Seletivo compreende os dias úteis entre 03 à 15 de dezembro de 2018, de 2ª a 6ª-feira de 08h00 às 12h00 e 13h00 às 16h00.

2.2. As inscrições serão efetuadas na Secretaria do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Amazonas (SJPAM), localizado na Praça Santos Dumont, 15 – Centro, Manaus, Amazonas, CEP 69020-550, devendo ser obrigatoriamente apresentados os seguintes documentos:

- Formulário de inscrição disponível na Secretaria SJPAM e/ou através de solicitação pelo e-mail Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

- Cópia do Diploma de conclusão do Ensino Médio ou Diploma de Instituição de Ensino Superior;

- Cópia da Carteira de Identidade, CPF e Título de Eleitor;

- 02 (Duas) fotografias 3x4 recentes;

- Pagamento de taxa de inscrição no valor de R$ 150,00 (Cento e Cinquenta Reais) à Secretaria do Sindicato ou através de depósito bancário identificado na conta do SJPAM (agência 3734 – CC 5106-3 – Bradesco);

- Cópia impressa do Curriculum Profissional atualizado.

- Portfólio com duas (02) matérias jornalísticas veiculadas em veículo de comunicação ou site de notícias.

Os candidatos de outros municípios do Estado do Amazonas, que residem fora de Manaus, podem optar pelo encaminhamento dos documentos relacionados no item 2.2 por correio, exclusivamente através de SEDEX/AR, à Secretaria do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Amazonas para endereço supracitado, com data de postagem até 21 de fevereiro de 2014.

2.3. Antes de efetuar o pagamento da taxa de inscrição, o candidato deverá certificar-se de que preencheu todos os requisitos para a participação no Processo Seletivo.

2.4. Uma vez efetivada a inscrição, não será permitida qualquer alteração na documentação.

2.5. As inscrições que não atenderem aos critérios estabelecidos neste Edital serão indeferidas, não havendo qualquer possibilidade de devolução da importância paga, salvo em caso de cancelamento do processo seletivo.

2.6. As informações prestadas no Formulário de Inscrição são de inteira responsabilidade do candidato, sendo responsável a Comissão de Repórteres Cinematográficos do Amazonas em excluir do Processo Seletivo aquele que o preencher com dados incorretos, incompletos ou rasurados, bem como, se for constatado dados fornecidos inverídicos ou falsos.

2.7. Não haverá qualquer hipótese de inscrição condicional ou aceitação de documentação incompleta.

2.8. Cada pedido de inscrição constituirá um processo à parte, com todas as suas páginas numeradas sequencialmente e rubricadas pela Presidência da Comissão de Seleção.

3. DO PROCESSO SELETIVO E DAS FORMAS DE AVALIAÇÃO

3.1. A certificação de Capacitação Técnica de Repórter Cinematográfico Profissional será feita por meio de Processo Seletivo composto das seguintes etapas:

1ª Etapa - Homologação da inscrição por meio de análise da documentação apresentada;

Avaliação do Currículo Profissional;

Análise do Portfólio (02 matérias creditadas)

2ª Etapa – Prova Teórica;

3ª Etapa - Prova Técnica;

3.2. Todas as etapas do processo de seleção são eliminatórias, sendo 7,0 (sete vírgula zero) a nota mínima para aprovação;

3.3. A nota final será calculada como a média ponderada entre as etapas: Etapa 02 (peso 6) e  Etapa 03 (peso 4).

3.4. Da 1ª Etapa – Análise da documentação de inscrição.

a) A Comissão de Seleção analisará a documentação entregue pelos candidatos no ato da inscrição e realizará a homologação das inscrições deferidas.

Currículo Profissional

b) Do currículo: experiência profissional na área que pleiteia a certificação, produção extracurricular de aprimoramento e prêmios conquistados.

Análise do Portfólio

c) Do portfólio: serão ponderadas as qualidades técnicas e jornalísticas das matérias apresentadas pelo candidato. O critério de identificação da área de atuação do candidato também fará parte da avaliação.

3.5. Da 2ª Etapa – Prova Teórica

3.5.1 - Da Prova Teórica

a) A prova escrita terá 80 questões, distribuídas entre Técnicas de Telejornalismo e Técnicas Cinematográficas;

b) O candidato deverá comparecer ao local da prova com antecedência de trinta minutos do horário estabelecido para o seu início, munido de caneta esferográfica (tinta azul ou preta) e de documento de identificação com foto.

c) Não será permitido o ingresso de candidatos, após o horário previamente marcado para o início da prova.

d) Durante a realização da prova não será admitida qualquer espécie de consulta ou comunicação entre os candidatos.

e) O candidato que não comparecer para realizar a prova estará automaticamente eliminado do Processo Seletivo.

3.6. Da 3ª - Etapa – Prova Técnica

a) O candidato será avaliado por dois (02) membros da Comissão de Repórteres Cinematográficos, quanto aos conhecimentos técnicos, por meio de sete (07) perguntas sobre o equipamento de trabalho.

4 - DA CLASSIFICAÇÃO FINAL

4.1. Não há número limite de candidatos aprovados;

4.2. Todos os aprovados terão direito a Certificação de Capacitação Técnica de Repórter Cinematográfico.

5 -     DA DIVULGAÇÃO DO RESULTADO FINAL

a) Local: Quadro de Avisos do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Amazonas (SJP/AM) e no site www.jornalistasam.com.br

Manaus, 28 de Novembro de 2018.

 

DIRETORIA

SINDICATO DOS JORNALISTAS PROFISSIONAIS NO ESTADO DO AMAZONAS – SJPAM

FILIADO À FEDERAÇÃO NACIONAL DOS JORNALISTAS – FENAJ – FUNDADO COMO ASSOCIAÇÃO PROFISSIONAL EM 21 DE OUTUBRO DE 1957 – CARTA SINDICAL EXPEDIDA EM 18 DE DEZEMBRO DE 1958 SEDE PRÓPRIA: CASA DO JORNALISTA PRAÇA SANTOS DUMONT, 15 – CENTRO – MANAUS – AMAZONAS BRASIL – CEP 69020-550 – FONE: 3234 – 9977

Site dos Jornalistas: www.jornalistasam.com.br; E-mail: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

 
EDITAL DA COMISSÃO DE REPÓRTERES CINEMATOGRÁFICOS DO AMAZONAS | Imprimir |  E-mail
Qua, 28 de Novembro de 2018 16:20

SINDICATO DOS JORNALISTAS PROFISSIONAIS NO AMAZONAS – SJPAM

COMISSÃO DE REPÓRTERES CINEMATOGRÁFICOS DO AMAZONAS

EDITAL Nº 001/2018 – SJPAM

O SINDICATO DOS JORNALISTAS PROFISSIONAIS NO AMAZONAS (SJPAM) por meio da sua COMISSÃO DE REPÓRTERES CINEMATOGRÁFICOS DO AMAZONAS, torna público a abertura de inscrições e estabelece as normas para o Processo de Seleção de candidatos a Certificação de Capacitação Técnica de Repórter Cinematográfico.

1. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

1.1. A Certificação de Capacitação Técnica de Repórter Cinematográfico se dará mediante Processo Seletivo nos termos deste edital;

1.2. A realização do Processo Seletivo ficará a cargo da Comissão de Repórter Cinematográfico do Amazonas, instituída pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Amazonas (SJPAM);

1.3. O processo de seleção constará de 03 (três) etapas;

1.4. Este edital não prevê limite de inscritos e de aprovados, dependendo exclusivamente dos profissionais interessados em obter a certificação;

1.5. Poderão participar do processo de seleção, candidatos que concluírem o ensino médio em instituição reconhecida pelo Ministério da Educação e Cultura – MEC e que tenham, no mínimo, 02 (dois) anos na função de cinegrafista ou operador de câmera externa. Podem também participar os cinegrafistas estatutários que trabalham em órgãos públicos, desde que comprovem em contracheque a sua função;

1.6. Aos aprovados no referido Processo Seletivo, será conferida a Certificação de Capacitação de Repórter Cinematográfico.

1.7. Os casos excepcionais de cinegrafista que não se enquadram nos itens 1.1 à 1.6 deverão ser analisados pela Comissão de Repórteres Cinematográficos do SJP/AM.

2. DA INSCRIÇÃO

2.1. O período de inscrição para este Processo Seletivo compreende os dias úteis entre 03 à 15 de dezembro de 2018, de 2ª a 6ª-feira de 08h00 às 12h00 e 13h00 às 16h00.

2.2. As inscrições serão efetuadas na Secretaria do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Amazonas (SJPAM), localizado na Praça Santos Dumont, 15 – Centro, Manaus, Amazonas, CEP 69020-550, devendo ser obrigatoriamente apresentados os seguintes documentos:

- Formulário de inscrição disponível na Secretaria SJPAM e/ou através de solicitação pelo e-mail Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

- Cópia do Diploma de conclusão do Ensino Médio ou Diploma de Instituição de Ensino Superior;

- Cópia da Carteira de Identidade, CPF e Título de Eleitor;

- 02 (Duas) fotografias 3x4 recentes;

- Pagamento de taxa de inscrição no valor de R$ 150,00 (Cento e Cinquenta Reais) à Secretaria do Sindicato ou através de depósito bancário identificado na conta do SJPAM (agência 3734 – CC 5106-3 – Bradesco);

- Cópia impressa do Curriculum Profissional atualizado.

- Portfólio com duas (02) matérias jornalísticas veiculadas em veículo de comunicação ou site de notícias.

Os candidatos de outros municípios do Estado do Amazonas, que residem fora de Manaus, podem optar pelo encaminhamento dos documentos relacionados no item 2.2 por correio, exclusivamente através de SEDEX/AR, à Secretaria do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Amazonas para endereço supracitado, com data de postagem até 14 de dezembro de 2018.

2.3. Antes de efetuar o pagamento da taxa de inscrição, o candidato deverá certificar-se de que preencheu todos os requisitos para a participação no Processo Seletivo.

2.4. Uma vez efetivada a inscrição, não será permitida qualquer alteração na documentação.

2.5. As inscrições que não atenderem aos critérios estabelecidos neste Edital serão indeferidas, não havendo qualquer possibilidade de devolução da importância paga, salvo em caso de cancelamento do processo seletivo.

2.6. As informações prestadas no Formulário de Inscrição são de inteira responsabilidade do candidato, sendo responsável a Comissão de Repórteres Cinematográficos do Amazonas em excluir do Processo Seletivo aquele que o preencher com dados incorretos, incompletos ou rasurados, bem como, se for constatado dados fornecidos inverídicos ou falsos.

2.7. Não haverá qualquer hipótese de inscrição condicional ou aceitação de documentação incompleta.

2.8. Cada pedido de inscrição constituirá um processo à parte, com todas as suas páginas numeradas sequencialmente e rubricadas pela Presidência da Comissão de Seleção.

3. DO PROCESSO SELETIVO E DAS FORMAS DE AVALIAÇÃO

3.1. A certificação de Capacitação Técnica de Repórter Cinematográfico Profissional será feita por meio de Processo Seletivo composto das seguintes etapas:

1ª Etapa - Homologação da inscrição por meio de análise da documentação apresentada;

Avaliação do Currículo Profissional;

Análise do Portfólio (02 matérias creditadas)

2ª Etapa – Prova Teórica;

3ª Etapa - Prova Técnica;

3.2. Todas as etapas do processo de seleção são eliminatórias, sendo 7,0 (sete vírgula zero) a nota mínima para aprovação;

3.3. A nota final será calculada como a média ponderada entre as etapas: Etapa 02 (peso 6) e  Etapa 03 (peso 4).

3.4. Da 1ª Etapa – Análise da documentação de inscrição.

a) A Comissão de Seleção analisará a documentação entregue pelos candidatos no ato da inscrição e realizará a homologação das inscrições deferidas.

Currículo Profissional

b) Do currículo: experiência profissional na área que pleiteia a certificação, produção extracurricular de aprimoramento e prêmios conquistados.

Análise do Portfólio

c) Do portfólio: serão ponderadas as qualidades técnicas e jornalísticas das matérias apresentadas pelo candidato. O critério de identificação da área de atuação do candidato também fará parte da avaliação.

3.5. Da 2ª Etapa – Prova Teórica

3.5.1 - Da Prova Teórica

a) A prova escrita terá 80 questões, distribuídas entre Técnicas de Telejornalismo e Técnicas Cinematográficas;

b) O candidato deverá comparecer ao local da prova com antecedência de trinta minutos do horário estabelecido para o seu início, munido de caneta esferográfica (tinta azul ou preta) e de documento de identificação com foto.

c) Não será permitido o ingresso de candidatos, após o horário previamente marcado para o início da prova.

d) Durante a realização da prova não será admitida qualquer espécie de consulta ou comunicação entre os candidatos.

e) O candidato que não comparecer para realizar a prova estará automaticamente eliminado do Processo Seletivo.

3.6. Da 3ª - Etapa – Prova Técnica

a) O candidato será avaliado por dois (02) membros da Comissão de Repórteres Cinematográficos, quanto aos conhecimentos técnicos, por meio de sete (07) perguntas sobre o equipamento de trabalho.

4 - DA CLASSIFICAÇÃO FINAL

4.1. Não há número limite de candidatos aprovados;

4.2. Todos os aprovados terão direito a Certificação de Capacitação Técnica de Repórter Cinematográfico.

5 -     DA DIVULGAÇÃO DO RESULTADO FINAL

a) Local: Quadro de Avisos do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Amazonas (SJP/AM) e no site www.jornalistasam.com.br

Manaus, 28 de Novembro de 2018.

 

DIRETORIA

SINDICATO DOS JORNALISTAS PROFISSIONAIS NO ESTADO DO AMAZONAS – SJPAM

FILIADO À FEDERAÇÃO NACIONAL DOS JORNALISTAS – FENAJ – FUNDADO COMO ASSOCIAÇÃO PROFISSIONAL EM 21 DE OUTUBRO DE 1957 – CARTA SINDICAL EXPEDIDA EM 18 DE DEZEMBRO DE 1958 SEDE PRÓPRIA: CASA DO JORNALISTA PRAÇA SANTOS DUMONT, 15 – CENTRO – MANAUS – AMAZONAS BRASIL – CEP 69020-550 – FONE: 3234 – 9977

Site dos Jornalistas: www.jornalistasam.com.br; E-mail: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

 
SJP/AM cobra fiscalizações e atuação de órgãos trabalhistas contra irregularidades praticadas pelas empresas jornalísticas | Imprimir |  E-mail
Qua, 14 de Novembro de 2018 13:05

Descumprimento da jornada de trabalho, não pagamento de hora extra, não recolhimento de direitos trabalhistas, atrasos frequentes no pagamento de salário e acúmulo de função são algumas as irregularidades trabalhistas praticadas pelas empresas jornalísticas no Amazonas e que foram denunciadas aos órgãos fiscalizadores pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado do Amazonas (SJP/AM).

Os ofícios foram protocolados junto à Superintendência Regional do Trabalho no Amazonas (SRTE/AM) e Ministério Público do Trabalho (MPT/AM) no final do mês de outubro e início de novembro, solicitando ainda, reunião com as autoridades responsáveis a fim de tratar das questões pertinentes à categoria de trabalhadores jornalistas.

"Recebemos várias denúncias de jornalistas que têm seus direitos violados diariamente pela prática contumaz das empresas jornalísticas, inclusive blogs e sites. Além disso, não há qualquer diálogo ou explicação junto à categoria, nem mesmo quanto à previsão de pagamento de salários, o que acaba por expor, de forma constrangedora e criminosa, o jornalista aos seus credores", afirmou a presidente do SJP/AM, Auxiliadora Tupinambá.

O pedido de fiscalização alerta ainda para a prática irregular de estágio supervisionado por estudantes do curso de jornalismo. “Portais e blogs, alguns que não possuem sequer jornalistas no seu quadro de pessoal, estão contratando estudantes para estágio supervisionado, em desacordo com a legislação dessa modalidade de contrato, que exige o acompanhamento de profissional da área e convênio com a instituição de ensino para que haja a supervisão, conforme a legislação, que também prevê que o percentual de estagiário deve ser fixado de acordo com o número de profissionais devidamente registrados na empresa”, diz trecho do documento.

A presidente do SJP/AM alerta ainda que a falta de fiscalização contribui para a disseminação dos casos de desrespeito à legislação trabalhista, propriedade intelectual e também de propagação de fake news, conforme observado pela entidade de classe. “Agora estamos em busca de fazer cumprir a fiscalização e devida autuação, por parte dos órgãos competentes, de quem cometer práticas irregulares”, explicou Auxiliadores Tupinambá.

 
Campanha Salve a Sede da FENAJ / SEGUNDA FASE | Imprimir |  E-mail
Ter, 13 de Novembro de 2018 20:15

A Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) está em campanha de arrecadação de recursos para manter sua sede em Brasília. O imóvel foi penhorado pela justiça do Distrito Federal, em função de dívida tributária junto à Terracap.

O pagamento do débito é relativo ao Imposto sobre Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) de um terreno concedido à Federação, nos anos de 1980, que nunca foi utilizado pela FENAJ. Após suspensão da ação judicial, por meio de acordo, o débito de R$ 400 mil foi negociado com o Governo do Distrito Federal no qual a FENAJ terá de honrar o compromisso em 48 parcelas.

Além da dívida com a Terracap/DF e de multas sentenciadas pela Justiça, a Federação Nacional dos Jornalistas se encontra em uma situação financeira bastante delicada, resultado da contrarreforma trabalhista, aprovada pelo Congresso Nacional em novembro de 2017, que acabou com a obrigatoriedade de recolhimento do Imposto Sindical por parte dos trabalhadores. O imposto sindical era a principal e maior receita da Federação.

A campanha busca apoio financeiro junto à categoria e à sociedade para que a FENAJ não feche as portas de sua sede, em Brasília, o que dificultaria o trabalho de defesa do Jornalismo e dos jornalistas, das liberdades de expressão e de imprensa e da democracia no Brasil. Contribua!

Você pode doar a partir de R$ 10,00. Veja como:

DIRETO NA CONTA CORRENTE (a partir de R$ 10,00)
Federação Nacional dos Jornalistas
CNPJ: 34.078.576/0001-93
Caixa Econômica Federal
Agência: 0006
Operação: 03
Conta Corrente: 050141-4

PELA VAKINHA ONLINE (a partir de R$ 25,00)
https://www.vakinha.com.br/vaquinha/salve-a-sede-da-fenaj

 
Salve a sede da Fenaj | Imprimir |  E-mail
Qui, 01 de Novembro de 2018 10:38

Entidade máxima dos jornalistas brasileiros pode perder sua sede por falta de recursos, por isso, lança hoje campanha de arrecadação.

A Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) lança, nesta quarta-feira (31/10), uma campanha de arrecadação de recursos para manter sua sede em Brasília. O imóvel foi penhorado pela justiça do Distrito Federal, em função de dívida tributária junto à Terracap.

O pagamento do débito é relativo ao Imposto sobre Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) de um terreno concedido à Federação, nos anos de 1980, que nunca foi utilizado pela FENAJ.

Após suspensão da ação judicial, por meio de acordo, o débito de R$ 400 mil foi negociado com o Governo do Distrito Federal no qual a FENAJ terá de honrar o compromisso em 48 parcelas.

"Além da dívida com a Terracap/DF e de multas sentenciadas pela Justiça, é de conhecimento dos diretores e dos 31 sindicatos filiados que a Federação Nacional dos Jornalistas se encontra em uma situação financeira bastante delicada, resultado da contrarreforma trabalhista, aprovada pelo Congresso Nacional em novembro de 2017, que acabou com a obrigatoriedade de recolhimento do Imposto Sindical por parte dos trabalhadores, sendo essa a principal e maior receita da Federação. Soma-se ainda a falta de regularidade nos repasses das mensalidades dos sindicatos filiados, responsáveis pela manutenção de sua entidade máxima", explica a presidenta da FENAJ, Maria José Braga.

Fases da campanha

A campanha vai buscar apoio financeiro junto à categoria e à sociedade para não fechar as portas da sede da FENAJ em Brasília e não inviabilizar suas ações junto aos jornalistas brasileiros. A arrecadação de recursos dividida em duas etapas: lançamento da campanha “Salve a sede da FENAJ”, com peças publicitárias para sensibilização nas redes sociais da Federação, dos 31 Sindicatos de Jornalistas do país e também dos dirigentes.

Na segunda fase, serão divulgadas as formas de arrecadação de recursos. As contribuições poderão ser realizadas através de depósito na conta da FENAJ, campanha Vaquinha Virtual e a “Lojinha Virtual” no site oficial da FENAJ.

"Contamos com o engajamento de todos os sindicatos filiados à Federação. É preciso que a campanha chegue a cada jornalista filiado e também à parcela da categoria não filiada, assim como às entidades sindicais parceiras, instituições, pessoas físicas e jurídicas. A FENAJ está precisando do compromisso de todos os jornalistas brasileiros, para continuar a defender o Jornalismo e os/as jornalistas. Por isso, você profissional, sindicalizado ou não, familiar ou amigo de jornalista, colabore com essa causa. A categoria, agora mais do que nunca, precisa de uma entidade forte e deve se sentir responsável por esse fortalecimento”, diz a presidenta Maria José Braga.

 
SJP/AM integra ações de manutenção da praça Santos Dumont | Imprimir |  E-mail
Qua, 17 de Outubro de 2018 09:23

 

Leia mais...
 
Roda de conversa marca programação do Dia do Repórter Fotográfico | Imprimir |  E-mail
Qui, 30 de Agosto de 2018 15:10

Além de profissionais da imagem e amantes da fotografia, estão convidados também estudantes de Jornalismo, que terão direito a certificado com horas complementares. O documento será enviado por e-mail, conforme lista de presença assinada no evento.Os repórteres fotográficos Edmar Barros ( Futura Press), Bruno Kelly (Reuters), Sandro Pereira (Diário do Amazonas) ,Ione Moreno (Amazonas Em tempo) e Antonio Lima (A Crítica) são os convidados para a Roda de Conversa e vão compartilhar a experiência sobre a cobertura jornalística no Amazonas, grandes coberturas e cases históricos retratados pelos profissionais que comunicam através de imagens.
Em comemoração ao Dia do Repórter Fotográfico, celebrado no dia 2 de setembro, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado do Amazonas (SJP/AM) realiza uma roda de conversa sobre Fotojornalismo, mercado, bastidores, e desafios da profissão. O evento é gratuito e tem início às 16h, na sede da entidade – Praça Santos Dumont, nº 15, Centro.

 
SJP/AM apresenta realidade dos jornalistas à justiça trabalhista do Amazonas | Imprimir |  E-mail
Qua, 29 de Agosto de 2018 09:34

Em busca do fortalecimento das relações institucionais, a diretoria executiva do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado do Amazonas (SJP/AM) reuniu-se com a Presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região (TRT 11), Desembargadora Eleonora de Souza Saunier, no último dia 16 de agosto, na sede do órgão judiciário. Na ocasião, a presidente da entidade sindical, Auxiliadora Tupinambá, apresentou as propostas e linha de trabalho da gestão, bem como a realidade vivenciada pelos jornalistas no Estado do Amazonas.

“Atrasos salariais, descumprimento de direitos caros ao trabalhador, apropriação indevida de FGTS, INSS, entre outros, além de assédios cometidos contra o profissional são algumas das situações enfrentadas hoje pelos jornalistas. Sabemos que entre as várias frentes de luta, uma delas é a garantia de nossos direitos pactuados na Convenção Coletiva, que já está em negociação”, afirmou a presidente do SJP/AM, Auxiliadora Tupinambá.

A presidente destacou ainda a importância de esclarecer aos desembargadores o papel do jornalista na sociedade a fim de que possam compreender melhor a realidade vivenciada no Estado do Amazonas em caso de julgamento de ações relativas à profissão.

Um papel estratégico e importante na interlocução entre as organizações, agentes públicos, com a sociedade, sobre o qual a desembargadora que comanda a Justiça do Trabalho no Amazonas demonstrou ter a exata compreensão.

“Antes de assumir a presidência do TRT 11, eu não via muita importância no trabalho da Assessoria de Comunicação, mas pude compreender como este profissional é estratégico nas organizações, ajudando a fazer chegar à sociedade informações benéficas a ela mesma, além disso, possui efeito pedagógico e didático para muitos casos”, afirmou a desembargadora Eleonora de Souza Saunier, presidente do TRT 11.

Sobre a nova legislação trabalhista, pós-reforma, a presidente do TRT 11 afirmou ser ainda recente, com vários entendimentos a respeito. “O TST (Tribunal Superior do Trabalho) orientou quanto às questões principais, mas ainda não está completamente assentada as interpretações. A reforma tem aspectos positivos, mas em alguns casos, ela é nociva ao trabalhador”, afirmou.

No último dia 22, a direção do SJP/AM,  apresentou a realidade da categoria também ao vice-presidente do TRT 11, desembargador Jorge Álvaro Marques Guedes, responsável pela relatoria do último dissídio coletivo da categoria.

Fotos: Divugação TRT – 11ª região

https://www.flickr.com/photos/trt11/albums/72157699920690324

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 Próximo > Fim >>