gototopgototop
 
 
 
Domingo, 18 de Fevereiro de 2018
 
 

NOTA DE PESAR

NOTA DE PESAR

A diretoria do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado do Amazonas (SJP/AM), filiado à Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ), em nome da categoria, vem a público manifestar PESAR pela morte da jornalista Iara de Nazaré Rodrigues Pinheiro, ocorrida na terça-feira (13), em Manaus.

Iara atuou como professora do curso de Jornalismo da Faculdade Boas Novas e também como assessora da Eletrobrás Amazonas Energia, entre outras atividades exercidas.

Nesse momento, nos solidarizamos aos familiares e amigos, desejando reconforto espiritual aos que guardarão sua memória no coração.

Manaus, 14 de fevereiro de 2018.

DIRETORIA

SINDICATO DOS JORNALISTAS PROFISSIONAIS NO ESTADO DO AMAZONAS – SJP/AM

FILIADO À FEDERAÇÃO NACIONAL DOS JORNALISTAS – FENAJ – FUNDADO COMO ASSOCIAÇÃO PROFISSIONAL EM 21 DE OUTUBRO DE 1957 – CARTA SINDICAL EXPEDIDA EM 18 DE DEZEMBRO DE 1958 – SEDE PRÓPRIA – CASA DO JORNALISTA PRAÇA SANTOS DUMONT, 15 – CENTRO – MANAUS – AMAZONAS – BRASIL – CEP 69020-550
FONE (92) 3234 – 9977
E-mail: sindicato@jornalistasam.com.br Site: www.jornalistasam.com.br

COMUNICADO - FERIADO DE CARNAVAL

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado do Amazonas – SJPAM, comunica aos seus sindicalizados e colaboradores que, em função do feriado de carnaval, 13/02, não haverá expediente nos dias 12/02 a 14/02(segunda a quarta-feira). As atividades de trabalho serão retomadas na quinta-feira, 15 de fevereiro.


Manaus, 09 de fevereiro de 2018.

DIRETORIA

SINDICATO DOS JORNALISTAS PROFISSIONAIS NO ESTADO DO AMAZONAS - SJPAM

NOTA DE REPÚDIO

NOTA DE REPÚDIO

A diretoria do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado do Amazonas (SJP/AM), filiado à Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ), em nome da categoria, vem a público manifestar seu REPÚDIO a toda e qualquer manifestação de desrespeito e de obstrução do livre exercício da profissão de jornalista.

Na quarta-feira, 07/02, durante entrevista coletiva, o governador do Estado do Amazonas, senhor Amazonino Armando Mendes, desqualificou e desrespeitou a jornalista e repórter da TV Amazonas, Larissa Santiago, no exercício de seu trabalho. Conforme registro público feito pela imprensa local, em momento algum a repórter usou de tom agressivo ou ofensivo para com a autoridade pública em questão e, no entanto, foi ridicularizada pelo governador, por meio da desqualificação de seu trabalho.

Não responder à pergunta é uma prerrogativa de cada cidadão, a exemplo do que ocorre em entrevistas coletivas ao redor do mundo, onde há a prerrogativa de escolha das perguntas que se pretende responder, sempre com tratamento respeitoso ao exercício do jornalismo. Entretanto, lembramos que na sociedade atual não há mais espaço para posturas de não transparência, o que inclui respostas evasivas e chacotas de qualquer natureza, fato que é extensivo a qualquer gestor público.

Ressaltamos ainda que esta postura não cabe ao homem público que se propõe a ter o trabalho julgado pela sociedade. Neste contexto, lembramos que a imprensa exerce papel fundamental das garantidas constitucionais sendo uma delas o direito à liberdade de imprensa, segundo a Constituição Federal de 1988, no artigo 5º, inciso X.

Nesse sentido, a entidade SOLIDARIZA-SE com a jornalista Larissa Santiago, colocando-se à disposição para encaminhamento das medidas judiciais que se fizerem necessárias.

Manaus, 08 de fevereiro de 2018.

DIRETORIA

SINDICATO DOS JORNALISTAS PROFISSIONAIS NO ESTADO DO AMAZONAS – SJP/AM

FILIADO À FEDERAÇÃO NACIONAL DOS JORNALISTAS – FENAJ – FUNDADO COMO ASSOCIAÇÃO PROFISSIONAL EM 21 DE OUTUBRO DE 1957 – CARTA SINDICAL EXPEDIDA EM 18 DE DEZEMBRO DE 1958 – SEDE PRÓPRIA – CASA DO JORNALISTA PRAÇA SANTOS DUMONT, 15 – CENTRO – MANAUS – AMAZONAS – BRASIL – CEP 69020-550
FONE (92) 3234 – 9977
E-mail: sindicato@jornalistasam.com.br Site: www.jornalistasam.com.br

NOTA DE REPÚDIO

CARNAVAL 2018

SJPAM reúne-se com secretário do Ministério do Trabalho para discutir projetos de qualificação para a categoria

 

NOTA DE REPÚDIO

Relatório da violência contra os jornalistas brasileiros em 2017

Carteira Profissional